CLUBE PARANAENSE DE CICLISMO DE MONTANHA

EM CHEGADA POLÊMICA, BELGA É CAMPEÃO MUNDIAL DE MARATONA!


UM FINAL EMOCIONANTE!


Mundial não tem jeito, sempre tem algo especial. Quando todos estão tranqüilos e conscientes que tudo terminaria bem e nada aconteceria; BOOM. Acontece o impossível.

Nem os mais pessimistas apostariam que os campeões seriam esses dois brilhantes atletas. Não que eles não mereçam, mas que ultimamente suas atuações não eram das mais convincentes.



Mas o que dizer de dois grandes atletas com currículos invejáveis? Afinal, eles são veteranos e experientes o bastante para superar qualquer momento crítico numa grande prova.

Você está curioso para saber quem são eles, né? Confiram tudo que rolou nas duas categorias.


:: XCO Elite Feminino

Cerca de 60 mulheres largaram para percorrer aproximadamente 89km. A grande favorita para levar o título era a filandesa Pia Sundstedt.

Assim que começou a prova, outras duas mostravam que queriam o título também: Sabine Spitz e Rita Dahle.

Spitz teve um problema no 25km do percurso e ficou para trás. A norueguesa atacou na subida e abriu uma vantagem de 30 segundos. Spitz mostrou seu potencial e foi tirar a diferença. Mas acabou ficando na descida do single track, quando Sundstedt se atrapalhou. Era tudo que Rita queria para abrir uma vantagem de 1:30, depois do 32km.

Solitária, a norueguesa cadenciava mais forte do que as demais. Seu tempo já era mais de três minutos quando atingiu o ponto de apoio no 50km.

Na escalada de 10km, ela deixou o ritmo cair e Spitz deu as caras novamente, dando mais emoção na prova.

Mas foi apenas um susto, depois dos quilômetros finais, Rita Dahle já tinha a convicção de que o título era seu. Nada poderia tirar das suas mãos: o tetra em mundiais de Maratona.



Com esse título, ela emplaca seu oitavo em campeonatos mundiais de MTB. Pior que numa entrevista coletiva, ela disse que nem sonhava em ganhar.

Essa vitória na maratona mostra que a norueguesa está de volta. Depois da longa recuperação da doença que deixou afastada durante um ano.

Rita Dahle viajará nesta semana para disputar as próximas etapas da World Cup, que serão no Canadá. De lá, viaja para os Jogos Olímpicos, em Pequim.

A nossa representante no mundial foi a brasiliense Julyana Machado, da equipe Sundown. Ela chegou na 43ª colocação.

ASSISTA O FILME DA PROVA FEMININA:







Resultados do Feminino:

1 Gunn-Rita Dahle Flesjaa (Noruega) 4.09.56
2 Sabine Spitz (Alemanha) +1.44
3 Pia Sundstedt (Finlândia) +3.39
4 Esther Süss (Suíça) +11.53
5 Erika Dicht (Suíça) +13.35
6 Elena Gaddoni (Itália) +16.34
7 Anna Ferrari (Itália) +18.34
8 Marielle Saner-Guinchard (Suíça) +19.21
9 Antonia Wipfli (Suíça) +21.42
10 Katrin Schwing (Alemanha) +24.20

43 Julyana Rodrigues (Brasil) +1.26.52


:: XCO Elite Masculino

A chegada do belga Roel Paulissen e do suíço Christoph Sauser ficará marcada como uma das maiores chegadas da história do mountain bike em mundiais. Já não bastavam algumas das etapas da World Cups deste ano.

A competição foi em Villabassa, na Itália. Os 130 atletas teriam que percorrer aproximadamente 120km.

ASSISTA O VÍDEO DA LARGADA:





Os dois atletas se destacaram no meio da prova, junto com o colombiano Hector Leonardo Paez Leon – um dos maiores especialista em provas de maratonas dos últimos tempos.

Quando o trio chegou no quilômetro 80, apenas Paulissen e Sauser mantiveram o ritmo forte para os últimos restantes. Isso mesmo, o grande favorito ficou para trás.

Ataques e mais ataques foram executados por ambos pilotos da dianteira. Sem nenhum sucesso, o jeito foi manter a calma e esperar o ataque final para decidir no sprint de chegada. Estava nítido que isso aconteceria.

Quando eles chegaram na GRANDE reta, começou a disputa. E faltando poucos metros da linha de chegada, ambos caíram.



Fazendo uma narrativa mais óbvia da queda dos dois: o suíço caiu e derrubou o belga. Atordoados, os dois levantaram e pegaram suas bikes. O atual campeão mundial conseguiu montar na bike e sair pedalando. O atleta da Cannondale-Vredestein teve sua mesa quebrada e deu por fim o título.



Sauser chegou vibrando muito. Já Paulissen, empurrando a bike e gesticulando para organização.

ASSISTA O VÍDEO DO DETALHE DA QUEDA:






Depois de muita confusão e análises do vídeo da chegada, a UCI anunciou que a Bélgica tinha um novo campeão do mundo. Segundo o relato do diretor de prova: “Sauser pilotou de forma perigosa”.

Pronto! A confusão foi armada até a hora da premiação. Era visível a expressão de tristeza e ódio de Sauser no pódio. Tão quanto que na hora da comemoração do champagne ele não quis comemorar.



Isso ainda vai dar muito que falar. De qualquer forma, o título também está em boas mãos.

O brasileiro Abraão de Azevedo estava confirmado que viajaria para participar da prova, mas seu nome não estava no "start list".

Resultados do Masculino

1 Roel Paulissen (Bélgica) 4.46.56 - 25.07km/h.
2 Christoph Sauser (Suíça)
3 Urs Huber (Suíça) 5.00
4 Hector Leonardo Paez Leon (Colômbia) 8.17
5 Ralph Naef (Suíça) 9.14
6 Lukas Buchli (Suíça) 10.31
7 Thomas Frischknecht (Suíça) 11.58
8 Johnny Cattaneo (Itália) 13.37
9 Fredrik Kessiakoff (Suécia) 14.08
10 Sandro Spaeth (Suíça) 15.19

VÍDEO DA PROVA:




Conheça todos os campeões:

Elite masculina
2007 Christoph Sauser (Switzerland)
2006 Ralph Näf (Switzerland)
2005 Thomas Frischknecht (Switzerland)
2004 Massimo de Bertolis (Italy)

Elite feminina
2007 Petra Henzi (Switzerland)
2006 Gunn-Rita Dahle-Flesjaa (Norway)
2005 Gunn-Rita Dahle-Flesjaa (Norway)
2004 Gunn-Rita Dahle (Norway)

FONTE: PEDAL.COM.BR

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário

VISITANTES ONLINE

site statistics

TOTAL DE VISITAS