CLUBE PARANAENSE DE CICLISMO DE MONTANHA

NED OVEREND



Um bate-papo com a lenda do MTB
Embaixador da Specialized aos 54 anos

Texto original: Gary Boulanger (BikeRadar.com)

Tradução: www.specialized.com.br - Fotos: Arquivo pessoal Ned Overend

Entrevista especial:
Ned Overend, o embaixador da Specialized

Longevidade e lealdade são as duas palavras que melhor descrevem a lenda do mountain bike Ned Overend e seu relacionamento com a Specialized.

Aos 53 anos, o atleta, agora referenciado como “capitão”, está envolvido com a empresa há longos 20 anos.

Nascido em Taiwan, filho de um diplomata americano, Ned completou duas provas de Ironman (em 1980 e em 1981), depois de grandes esforços durante provas de maratonas (seu melhor tempo foi de 2h28min) antes de mudar para as competições de ciclismo e mountain bike.

Overend venceu o campeonato mundial de mountain bike em 1987, quando ainda não fazia parte do calendário oficial da UCI, estampando sua superioridade contra os jovens competidores da época. Nos nove anos seguintes ele conquistou seis títulos de campeão norte-americano pela NORBA. Por causa do feito, ele era chamado de “Dedly Nedly” (Ned matador) e “The Lung” (O Pulmão).

Depois, tornou-se campeão mundial de mountain bike em 1990 – já oficial pela UCI – e aposentou-se profissionalmente em 1996, no entanto, Overend nunca saiu totalmente de cena como faz a maioria dos aposentados. O atleta Specialized continuou competindo na estrada e na terra, da mesma maneira que ele fazia quando foi infectado pelo vírus das duas rodas nos anos 80.

Então, ao mudar-se para Durango, no estado norte-americano do Colorado, virou mecânico de Porsches e Volkswagens. Pai de dois filhos, Ned Overend ainda teve fôlego para vencer vários mundiais de XTerra, inúmeras corridas de ciclismo e dois campeonatos americanos de ciclocross.

Agora como um funcionário “full time” da Specialized, está envolvido em diversas atividades com a Specialized e, a principal delas é, ser o embaixador da marca e do esporte, onde participa do desenvolvimento dos produtos e gerencia os atletas campeões mundiais que vestem a camisa da empresa.

CONFIRA NA ÍNTEGRA A ENTREVISTA

1- Fale sobre sua transição de ser um atleta patrocinado pela Schwinn nos anos 80 para tornar-se parte da família Specialized.

Ned Overend - Eu competi pela Schwinn entre 1984 e 1987. Eu fui originalmente levado para lá por uma pessoa envolvida com o BMX e depois que ele saiu, eu não fiquei convencido de que a Schwinn estava comprometida com o mountain bike. Eles pensavam que as competições não passavam de um entusiasmo passageiro.

Depois, Mike Sinyard (dono da Specialized) e algumas pessoas de sua equipe de desenvolvimento de produtos vieram para Durango e me perguntaram se eu gostaria de fazer parte da equipe. Eles falaram sobre me colocar nas competições e ajudar no desenvolvimento dos produtos. Foi uma decisão muito fácil.

Agora sou um funcionário assalariado da Specialized e trabalho em diferentes áreas da empresa. Tenho contribuído no funcionamento das peças e nos testes dos produtos. Eu ajudo a explicar sobre os novos produtos para a imprensa e no lançamento de produtos aos distribuidores. Recentemente, nós trouxemos 600 distribuidores americanos e 300 distribuidores internacionais para o Colorado para introduzir a linha 2009. Estou a caminho de Tóquio para ajudar no lançamento da nova linha para centenas de distribuidores por lá.

Também ajudo a Specialized em questões de cicloativismo, em Washington-DC e no Colorado. Eu também trabalho próximo do departamento de marketing com negociações de contratos das equipes e atletas.

Eu cuido de Christoph (Sauser) e Liam (Killeen), nossas estrelas no mountain bike. Eu também gerencio contratos com Conrad Stoltz e Chris McCormarck, atletas multiesportes.

2 – Você e Hans Rey (da marca GT) são dois dos maiores embaixadores das suas empresas de bike. A que você atribui o seu carinho pela Specialized?

Ned Overend - Ficar interessado pelo trabalho é um desafio. Nos últimos anos, minha carreira está realmente envolvida com a Specialized. O mercado de estrada (speed) está gigante agora. Nós somos de uma indústria muito competitiva e existem várias categorias que estão crescendo juntas pela primeira vez em muitos anos. Para nós, as mountain bikes aro 26 sempre foram muito bem e agora existem as MTB’s com aro 29. Eu sou um dos grandes promotores das mountain bikes aro 29.

Para mim, um das melhores coisas sobre a Specialized são os desafios. Uma coisa Mike Sinyard tem feito muito bem, que é contratar as pessoas mais talentosas no desenvolvimento de produtos, engenharia e marketing. Essas são algumas das razões pelas quais eu tenho ficado “preso” na Specialized por tanto tempo. Eu adoro variedade e não tenho muito tempo para competir como no passado, então, tenho me mantido longe do esporte de alto desempenho. Uma das coisas que eu realmente gosto é não ter a pressão de precisar vencer as corridas.

3 - Como você escolhe os eventos que participa atualmente?

Ned Overend - Eu cruzo as datas com minha agenda de viagens. Sempre tem alguma coisa acontecendo na Califórnia ou no Colorado, onde muitas das viagens me levam. Eu tenho um bom nariz para farejar os eventos.

4 - Como a idade mudou sua forma de treinar?

Ned Overend - Eu percebi que tenho que treinar menos. Eu pedalo cerca de 10-12 horas por semana. Eu tenho viajado muito nestes dias, então, tenho que me exercitar quando posso.

Eu acredito em pedalar forte, com intensidade. E quando uma pessoa envelhece, ela tem que se permitir mais tempo para recuperar. Eu adoraria fazer uma pedalada de três horas com minha mountain bike agora, mas minha agenda não permite. A nutrição é também outra parte importante da minha rotina.

5 - Em que freqüência você vê o que come (vomita)?

Ned Overend - Eu sou muito sortudo, pois tenho um ótimo metabolismo. Eu prefiro sempre consumir frutas e vegetais frescos e muita proteína. Minha nutrição pós-corrida e pós-treino conciliado com uma hidratação apropriada é o meu grande segredo. Quanto mais intenso eu treino, eu presto mais atenção nos alimentos que consumo.

6 - O que mais te motiva: speed ou mountain bike?

Ned Overend - Na verdade, a combinação dos dois. Isso é o que me mantém leve, fresco. Eu também curto muito ciclocross. Pedalar uma mountain bike numa trilha singletrack será sempre uma experiência incrível para mim.

7 - Você certamente mantém aceso seu lado competitivo. Por acaso seu filho Rhyler Overend tem a mesma paixão por duas rodas?

Ned Overend - Ele ama pedalar e anda muito. Ele não tem a mesma paixão que tenho pelas competições. Para ele todo treinamento para o downhill é muito inconveniente. Ele ama apenas pedalar.

8 - Você obviamente já gastou muito tempo no selim. Em sua opinião, quais são as melhores inovações desde que você competia? Pode ser na terra, no asfalto ou os dois.

Ned Overend - A inovação aconteceu lentamente. Eu me lembro do grande salto da tecnologia quando eu pedalei minha última mountain bike full suspension. Ela é tão eficiente e leve. Hoje, as bikes full suspension estão mais leves do que as bicicletas rígidas que pedalava nos anos 80. Os pedais de encaixe e os câmbios indexados são importantes, mas as full suspension estão no topo da evolução.

9 - Qual bike você escolhe para pedaladas casuais?

Ned Overend - No último ano tenho estado tão ocupado que eu realmente não tenho saído para pedalar casualmente. Eu tenho trabalho no novo modelo Epic e antes disso na Stumpjumper. Estou focado em ajudar no desenvolvimento da plataforma de suspensão, então, o tempo no selim tenho usado pra me concentrar no trabalho do que simplesmente pedalar sem compromisso.

10 - Todos te conhecem pela ligação com a Specialized e se surpreendem ao descobrirem que você faz parte da confecção Bouré Bicycle. Há quanto tempo você e Drew Bourey trabalham juntos?

Ned Overend - Mais ou menos desde 1982. Eu me envolvi com a empresa em 1992 e Bouré é uma empresa pequena, mas é como gostamos que ela seja. Todas nossas peças são fabricadas em Durango. Nós focamos em produtos de qualidade para entusiastas.

11 - Fale sobre a cultura da bike em Durango e por que você escolher morar lá por tanto tempo?

Ned Overend - Durango é uma cidade incrível para ciclistas: speed, mountain bike ou ciclocross. Eu mudei pra lá antes de realmente entrar no ciclismo. Originalmente, foi para escalar nas rochas. Nossas pedaladas noturnas de quinta-feira está repleta de atletas profissionais de equipes diferentes, incluindo a BMC, Kelly Benefits, Jittery Joe’s, HealthNet e a Colavita. Todos pedalam uniformizados. Bob Roll mora ali também e pedala quando está na cidade. Existem várias corridas locais para deixar a comunidade feliz.

O clima nem sempre permite pedaladas ao ar livre, mas para aqueles que gostam de viver nas montanhas, o esqui nórdico é outra modalidade magnífica. A saúde atlética de Durango é muito vibrante.

12 - Quem é seu melhor amigo?

Ned Overend - Definitivamente minha mulher Pam. Nós estamos juntos há 27 anos. Nós temos dois filhos e ela já está acostumada com minha agenda de viagens. Ela sempre teve uma vida própria e sua própria identidade, o que é muito importante. Ela é enfermeira e gosta de viajar, mas é seletiva. Ela não precisa estar totalmente atrelada a minha vida.


FONTE: "BIKEMAGAZINE"

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário

VISITANTES ONLINE

site statistics

TOTAL DE VISITAS