CLUBE PARANAENSE DE CICLISMO DE MONTANHA

Rubens Donizete é vice-campeão Brasileiro de Cross Country


A prova de Mountain Bike mais importante do calendário brasileiro de cross country aconteceu neste domingo, dia 18 de julho, em Campo Largo no Paraná. “As condições climáticas eram as piores. Chuva é ruim? É. Frio é ruim? É. Agora, frio E chuva? Terrível!”, relatou Manuela Vilaseca da equipe Merida SR Suntour Cat Eye, que sagrou-se campeã carioca de MTB três semanas antes do Brasileiro. Manu saiu do calor de 25ºC do Rio de Janeiro para os 10ºC de média de Campo Largo.


No reconhecimento da pista no sábado (17), “Coloquei todos meus acessórios de frio e fui para a pista. Minha bike já estava montada com o “medusa” porque sabia que as condições não iam melhorar. Passei embaixo do pórtico e comecei o percurso. Logo de cara já entrávamos numa trilha mas, embora estivesse com lama e bem escorregadia, ainda era pedalável. Saí numa estrada onde era possível aproveitar o ritmo e ganhar velocidade. A segunda trilha estava completamente bloqueada pela lama e já tinha me conscientizado de que faria correndo com a bike nas costas. Segui o conselho do amigo Paul Romero, com quem falei no sábado. “esteja preparada para sofrer”. Eu estava preparada para a guerra”, preveu Manu.

No dia seguinte, a chuva parou e a lama transformou-se num chiclete para o infelicidade dos atletas. “No domingo, entretanto, a chuva parou e tudo mudou”, disse Rubens Donizete.

“Por volta das 11:15 da manhã finalmente largou a bateria da elite feminina. Logo que entramos na primeira trilha já pude ver o estrago. A primeira trilha, que era toda pedalável no dia anterior, já foi toda empurrando a bike. Estava todo mundo embolado, todo mundo querendo ultrapassar. Foi uma grande confusão. Fui buscando ganhar posições e, quando me dei conta, estava junto com as primeiras. Havia muita lama e todo mundo sofria com o peso duplicado da bike. Cada uma usava sua estratégia para carregar, limpar ou até tentar pedalar. Estava duro para todo mundo”, comentou. “Foi uma prova muito dura e atípica mas valeu demais. Volto para casa feliz com a superação e com o TOP 5 no Brasileiro”, declarou Manuela Vilaseca da equipe Merida SR Suntour Cat Eye.

No masculino, Rubens Donizete, atual vice-campeão Latino e Pan-americano de MTB, líder da Copa Internacional de MTB, entre tantos outros títulos conquistados nesta temporada, sabia que a disputa pelo título Brasileiro seria acirrada.

“Depois de andar na pista na quinta-feira (15/7), achei que o Brasileiro seria uma competição com circuito bem técnico e que, com certeza, exigiria muito dos atletas. No entanto, com a chuva a pista foi mudando a cada dia, sendo até sábado pedalável na maior parte da pista”, analisou Rubinho.

No domingo, “era outra pista. Em 90% da pista era impossível pedalar. Na largada acabei sendo um pouco prejudicado junto com outros atletas, pois a largada, que seria feita ao som da buzina, teve um problema, pois a buzina falhou, a maioria largou, mas alguns ficaram achando que seria feita uma nova largada. E como não voltou a largada tive que me esforçar muito para não entrar muito atrás na trilha. Quando alcancei os três primeiros já tinha me esforçado muito. Já no início Pscheidt atacou e eu não consegui ir com ele. Era difícil tentar alcancá-lo, pois não tinha como pedalar, era só correr a pé mesmo. Muito atletas quebraram o equipamento ou desistiram pois estava realmente muito difícil. Cada atleta que conseguiu completar a prova é vitorioso, sobretudo Pscheidt que fez uma excelente prova levando merecidamente o título de campeão brasileiro 2010″, destacou Rubinho.

“Estou muito feliz com meu resultado, fiquei com medo de dar problema no equipamento devido às condições da pista. E gostaria muito de agradecer minha equipe – MERIDA – Cateye – SR Suntour -Infanti, pois a cada volta eu parava no apoio mecânico e eles faziam uma limpeza na bike extremamente rápida, o que ajudou bastante para que eu terminasse a prova sem problemas mecânicos,” afirmou Rubinho que utiliza uma Merida O.Nine Carbon FLX.

Já o atleta Daniel Carneiro da equipe Merida SR Suntour Cat Eye não teve a mesma sorte do companheiro e não completou a competição. “Agora é treinar e se concentrar nas próximas competições, sendo que semana que vem já temos o SR Suntour Short Track, no Bike Park São Silvano”, lembrou Rubinho.
Confira as novidades do blog do time: http://equipemerida.wordpress.com

Equipe MERIDA SR SUNTOUR CATEYE conta com suporte da MERIDA bicicletas, SR SUNTOUR, CATEYE acessórios, TMP Embalagens e apoio da GIRO capacetes, Calypso, MAXXIS pneus, Infanti, GU, BR Esportes, Officina Bikes, 53X11 Studio Bike Fit. Apoio de mídia: www.bikenamidia.com

Fonte: Mbikecom
Fotos: Mbikecom/Divulgação
Via: BikeAction

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário

VISITANTES ONLINE

site statistics

TOTAL DE VISITAS