CLUBE PARANAENSE DE CICLISMO DE MONTANHA

Armstrong perderá seus sete títulos da Volta da França


Lance Armstrong (à dir.) desistiu de recorrer de acusações de doping
Foto: Getty Images


E AÍ?
Quem põe a mão no fogo pelo "Mito"?
O americano Lance Armstrong perderá seus sete títulos do Volta da França e será expulso do ciclismo, informou nesta quinta-feira a Agência Antidoping dos Estados Unidos (Usada).
Segundo a agência, Armstrong será expulso definitivamente do ciclismo e perderá os títulos do Volta da França conquistados entre 1999 e 2005 devido ao uso de substâncias proibidas para melhorar seu rendimento esportivo. A decisão é anunciada após Armstrong informar, nesta quinta-feira, que desistiu de sua luta contra a Usada.
Armstrong, que afirma ser inocente, tomou a decisão após um tribunal federal americano negar seu recurso contra a Usada, abrindo caminho para que a agência prossiga com sua investigação sobre o ciclista aposentado. "Hoje viro a página", disse Armstrong no Twitter. "Não vou insistir neste tema, apesar das circunstâncias...".
Na segunda-feira passada, o tribunal federal de Austin, no Texas, rejeitou o recurso apresentado pelo ex-ciclista contra a Usada para bloquear o processo disciplinar ao qual era submetido.
O diretor-executivo da Usada, Travis Tygart, informou à AFP que Armstrong perderá todos os resultados que obteve a partir de 1º de agosto de 1998. "É um dia triste para todos os que amam o esporte e para os nossos heróis esportivos", disse Tygart. "Este é um exemplo doloroso de como a cultura de vencer a todo custo nos esportes, se não for reprimida, superará a competição leal, segura e honesta".
"Para os atletas limpos, esta será uma lembrança reconfortante de que há esperança para as gerações futuras de competição em igualdade de condições sem o uso de substâncias proibidas", destacou Travis Tygart.



Técnico defende Armstrong e chama caso contra ciclista de "injusto"




Johan Bruyneel (à esquerda), técnico de Armstrong, classifica como "injustas" acusações contra o ciclista
Foto: Getty Images
Johan Bruyneel, técnico belga do ciclista americano Lance Armstrong, veio em defesa ao pupilo nesta sexta-feira, afirmando que o atleta é vítima de um caso legal "injusto", que provavelmente custará os sete títulos da Volta da França.
Bruyneel afirmou que está "desapontado" por Armstrong, que nega o doping, mas escolheu não seguir com a luta contra as acusações sobre o uso de substâncias ilegais feitas contra ele pela agência Antidoping dos Estados Unidos (Usada).
A Usada quer que o americano seja banido de todos os esportes e despojado da sua sequência recordista de vitórias na França entre 1999 e 2005, incluindo outros resultados como a medalha de bronze no ciclismo contra o relógio nos Jogos Olímpicos de Sidney, em 2000.
"Eu estou desapontado por Lance e pelo ciclismo em geral pelo fato que as coisas chegaram em um estágio em que ele sente que chegou no limite e não que mais participar da campanha da Usada contra ele", escreveu Bruyneel em seu site pessoal.
"Lance nunca desistiu de uma luta justa na vida, então essa decisão mostra o quão injusto foi este processo", completou o treinador.
O belga, que comanda a equipe de ciclismo Radioshack, tem a sua própria luta legal contra a agência antidoping americana. Ele optou por recorrer das acusações de que liderou esquemas de doping para as equipes de Armstrong.
"Eu espero que seja determinado logo que o caso iniciado pela Usada contra mim nunca deveria ter chegado tão longe quanto chegou", afirmou Bruyneel.
O treinador está entre um dos maiores amigos e confidentes do ciclista americano, e treinou as equipes que dominaram o mundo do ciclismo durante o reinado de Armstrong.







FONTE: TERRA


CONHEÇA UM POUCO DA HISTÓRIA DE LANCE (WIKIPÉDIA)

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário

VISITANTES ONLINE

site statistics

TOTAL DE VISITAS