CLUBE PARANAENSE DE CICLISMO DE MONTANHA

É DE DAR INVEJA!



DEU NO PEDAL.com.br

Ciclistas terão acesso seguro ao Litoral Paulista



Projeto de exploração do cicloturismo será implementado na antiga estrada de Santos

A estrada Velha de Santos, a cerca de 40 km do centro de São Paulo, conhecida como Caminhos do Mar, será aberta para os ciclistas. Uma parceria entre a Fundação Energia e Saneamento e a empresa Cicloaventureiros Turismo vai implementar o cicloturismo monitorado no trecho que atravessa o Parque Estadual da Serra do Mar. Atualmente, no trecho de serra da estrada, só é permitido o trafego de pedestres e viaturas oficiais. Com o projeto, os ciclistas também poderão trafegar e terão acesso seguro ao litoral, a partir de São Paulo. A tarifa do passeio será de R$ 20,00.

A operação em caráter experimental tem início previsto para o dia 29 de maio de 2010 e funcionará durante um dia na semana e em todo último fim de semana do mês. Nessas datas, o trecho terá uso exclusivo de bicicletas e seguirá as premissas do plano de manejo ambiental que, entre outras, limita o acesso em até 400 pessoas e determina que os visitantes sejam acompanhados por pessoal capacitado durante o trajeto.


Para apoiar os ciclistas no local, será instalada uma estrutura logística composta por aluguel de bicicletas e equipamentos de segurança, oficina ecologicamente sustentável para revisão preventiva e reparos em bicicletas, carro de apoio e guias treinados em mecânica básica e primeiros socorros.


O visitante ainda terá a opção de contratar o traslado de São Paulo ao parque e também do litoral à capital. Os veículos utilizados serão equipados com reboques customizados para transportar as bicicletas com cuidado e segurança, sem desmontá-las. O valor destes serviços serão definidos posteriormente.


O passeio foi elaborado para atender não só os ciclistas experientes, que desejam acessar o litoral a partir de São Paulo como parte de suas viagens, mas também os ciclistas de final de semana que querem uma diversão diferente, segura e tranquila.


A estrada está localizada no Parque Estadual da Serra do Mar e no trecho de serra entre os km 42 e 51, e está sob os cuidados da Fundação de Energia e Saneamento, por meio do projeto de ecoturismo e educação ambiental intitulado “Ecoturismo Caminhos do Mar”. O trecho abriga inestimável patrimônio ambiental – parte da Mata Atlântica –, além de um importante acervo histórico cultural que marca períodos da história do desenvolvimento do Estado de São Paulo. A grande representação desse acervo é a Calçada do Lorena (1792), primeiro caminho pavimentado com pedras ligando o planalto ao litoral, entre outras construções históricas.


A Fundação Energia e Saneamento realizou o projeto de restauração do conjunto de monumentos históricos e é gestora do empreendimento ecoturístico idealizado pela Emae - Empresa Metropolitana de Águas e Energia S.A. alicerçado na cooperação mútua entre o Governo - representado pelas Secretarias de Estado ; a iniciativa privada - representada por patrocinadores ; e o terceiro setor - representado pela Fundação Energia e Saneamento.

Contatos:
Fundação Energia e Saneamento
Lúcia Silveira - (11) 3333-7666
caminhosdomar@energiaesaneamento.org.br
Cicloaventureiros
Pedro Latorre — (11) 9520-9975
Ewerton Machado — (11) 9160-6051
cicloaventureiros@gmail.com


ENQUANTO ISSO NA "TERRINHA"...  (Do site "Bicicleteiros")
 
Mais um evento típico do sistema em que vivemos. Muita discussão, muitas ideias “INOVADORAS”, muito medalhão de discurso arrojado, muita (mas muita mesmo) publicidade – paga a preço de ouro e, o pior, com o nosso dinheiro. Mas na prática, o que vemos ? Nada do que se fala se efetiva. Exemplo maior disso foi o COP15. O sistema capitalista em que vivemos sabe do mal que está causando à Terra e, como forma de “amenizar” o efeito de suas ações, verbaliza e propaga a ideia de que sim, “estamos preocupados com o futuro do planeta“. Mas na hora de assinar e se submeter às regras que podem efetivar um avanço para a preservação da natureza e, ao mesmo tempo, um descompasso para o sistema capitalista; todos pulam fora !
Curitiba é um gritante exemplo disto. Tem a internacional fama de ser a “capital ecológica”, “cidade verde”, uma construção midiática, fundada e sedimentada pelo grupo do ex-prefeito Jaime Lerner que, até hoje comanda o executivo municipal. Aqui o “verde” foi a sacada genial de uma gestão tão inteligente quanto oportunista. Mas aqui o transporte público é feito exclusivamente com o mais polunte dos derivados dos hidrocarbonetos: o diesel. Aqui, temos a maior concentração de carros por número de habitantes. Aqui não temos um metro ou outra alternativa de transporte de massas que não seja os ônibus das oligarquias locais.

Enquanto isto…Ciclistas são multados, pelo simples fato de, num ato político, exigirem ciclofaixas. Ora, convenhamos, mobilidade urbana, opções intermodais, para além de discursos, deveriam ser as prioridades de uma gestão, deveras, comprometida com o planejamento urbano, fato que, infelizmente, na capital ecológica não acontece.

Talvez, eu é que não tenha entendido a metáfora. Curitiba é sim uma “Cidade Inovadora”, ela figura como destacado exemplo de gestão pública que segue, rigorosamente, a cartilha dos somíticos interesses do capital e, ao mesmo tempo, constrói no inconsciente coletivo local, o orgulho de morar e viver numa cidade tão “ecologicamente correta”.

***
Uma ótima sugestão de leitura é o trabalho de mestrado do professor Dennison de Oliveira: Curitiba e o mito da cidade-modelo, aqui ele aborda (e desconstrói), com rigor científico, o conceito de que Curitiba é uma cidade modelo.

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário

VISITANTES ONLINE

site statistics

TOTAL DE VISITAS