CLUBE PARANAENSE DE CICLISMO DE MONTANHA

ALEMÃ GANHA OURO NO FEMININO MTB - XCO ; BRASILEIRA É 19ª

http://www.living-chinese-symbols.com/images/beijing2008.jpg

SABINE SPITZ COLOCA A ALEMANHA NO ALTO DO PÓDIO EM PEQUIM

ATLETA GERMÂNICA VENCE COM COMPETÊNCIA NO DURO CIRCUITO CHINÊS

Sabine Spitz, da Alemanha, morde medalha de ouro conquistada no ciclismo de montanha nos Jogos de Pequim


A alemã Sabine Spitz venceu a prova de mountain bike da Olimpíada de Pequim no sábado, depois de assumir uma confortável liderança desde a primeira volta da prova de 27 quilômetros sob um forte sol. A brasileira Jaqueline Mourão terminou a prova na 19ª posição.

Competidoras dão início à prova de mountain bike, que tem um percurso total de 26,7 km
Competidoras dão início à prova de mountain bike, que tem um percurso total de 26,7 km
NOTA: Reparem ao fundo no centro, o acidente na largada!

Disputada sob forte calor, a prova foi marcada pelo abandono de várias favoritas a medalhas, incluindo a campeã mundial, a espanhola Margarita Fullana.

Sabine usou a estratégia de abrir vantagem sobre as adversárias nas primeiras quatro voltas e tentar manter a vantagem no final da prova. O percurso acidentado, o cansaço e o nervosismo foram o maior adversário nas últimas voltas da biker alemã nas últimas duas voltas. Sabine, de 36 anos, na última volta, em um pequeno e difícil downhill chegou a derrubar a bike, segurando-se para não cair.
Sabine Spitz, medalha de ouro na mountain bike, mantém o equilíbrio no terreno acidentado.Sabine Spitz, medalha de ouro na mountain bike, mantém o equilíbrio no terreno acidentado Mas a tática de pedalar forte no começo deu certo, já que as adversárias não conseguiram se aproximar e ela terminou a prova com um tempo de 1h45min11.Ao cruzar a linha final com uma alegria contagiante, Sabine Spitz parou e levantou a bike sobre a linha em triunfo. Pouco mais tarde ela admitiu o seu nervosismo nas últimas voltas: "Estava realmente muito nervosa na última volta, porque sempre há o medo de algum acidente ou um furo de pneu ou outro problema mecânico" - disse Spitz.

A polonesa Maja Wloszczowska até tentou acelerar o ritmo com objetivo de iniciar uma reação, mas apenas se distanciou da terceira colocada. Com o tempo de 1h45min52, Maja, que não estava entre as favoritas, conquistou a medalha de prata. O bronze ficou com Irina Kalentyeva, com 1h46min28.

A surpresa da prova foram os problemas enfrentados por três fortes concorrentes e favoritas a medalha: Gunn-Rita Dahle Flesjaa (Nor) - medalha de ouro na última olimpíada, Margarita Fullana (ESP) e Marie-Helene Premont (Can).

A prova, que deveria ser realizada na sexta-feira, acabou adiada para este sábado devido às fortes chuvas que caíram em Pequim.


Rosara Joseph, da Nova Zelândia, não deu sorte no mountain bike, QUE PACOTE!!!

A alemã Sabine Spitz foi a primeira a completar o percurso da modalidade
A alemã Sabine Spitz foi a primeira a completar o percurso da modalidade

"A parte mais difícil foi a última volta por causa do medo de cair", disse Spitz. "Eu tive que me concentrar".

A ciclista Lene Byberg, da Noruega, aparece à frente de um grupo de atletas que participam da prova
A ciclista Lene Byberg, da Noruega, aparece à frente de um grupo de atletas que participam da prova

O calor e o percurso difícil deixou algumas vítimas. Duas das favoritas, a espanhola Margarita Fullana e a até então campeã Gunn-Rita Dahle Flesjaa, da Noruega, deixaram a corrida na terceira e quarta voltas, respectivamente.

Maja wloszczowska, da Polônia, e Irina kalentyeva, da Rússia, ficaram respectivamente no segundo e terceiro lugares
Maja wloszczowska, da Polônia, e Irina kalentyeva, da Rússia, ficaram respectivamente no segundo e terceiro lugares

Dahle Flesjaa, que teve problemas de saúde mas conseguiu se recuperar, disse que tomou um tombo e que teve problemas mecânicos

"Foi uma prova muito difícil e meu freio traseiro não funcionou perfeitamente", disse ela. "Teria sido arriscado demais continuar".
A campeã alemã exibe bandeira de seu país após cruzar a linha de chegada à frente das demais concorrentes
A campeã alemã exibe bandeira de seu país após cruzar a linha de chegada à frente das demais concorrentes

PÓDIO OLÍMPICO FEMININO: bronze - (Rússia) Irina Kalentyeva; prata - (polônia) Maja Wloszczowska; ouro - (Alemanha) Sabine Spitz

RESULTADOS FEMININO

1 Sabine Spitz (ALE) 1.45.11
2 Maja Wloszczowska (Pol) +0.41
3 Irina Kalentyeva (Rus) +1.17
4 Catharine Pendrel (Can) +1.26
5 Chengyuan Ren (Chi) +2.29
6 Petra Henzi (Sui) +3.30
7 Mary Mcconneloug (USA) +5.23
8 Georgia Gould (USA) +5.40
9 Rosara Joseph (NZE) +5.56
10 Aleksandra Dawidowicz (Pol) +6.10
11 Elisabeth Osl (Aus) +6.28
12 Ying Liu (Chi) +6.50
13 Lene Byberg (Nor) +8.08
14 Elsbeth Van Rooy (Hol) +8.19
15 Nathalie Schneitter (Sui) +8.31
16 Eva Lechner (Ita) +13.11
17 Laurence Leboucher (Fra) +15.44
18 Adelheid Morath (Ale) +17.14

Faltando uma volta

19 Jaqueline Mourão (BRA)
20 Rie Katayama (Jap)
21 Blaza Klemencic (Slo)

Faltando duas voltas

22 Yolande Speedy (RSA)
23 Vera Andreeva (Rus)
24 Janka Stevkova (Slo)
25 Francisca Campos (Chi)
26 Dellys Starr (Aus)

Não completaram a prova por forças maiores:

Gunn-Rita Dahle Flesjaa (Nor)
Margarita Fullana (ESP)
Marie-Helene Premont (Can)
Tereza Hurikova (CZR)



FONTE: TERRA ESPORTES

FOTOS: AGÊNCIA REUTERS/AGÊNCIA XINHUA/REVISTA BIKEACTION

JAQUELINE MOURÃO SE DESPEDE DO MTB


Foi uma despedida com sensação de dever cumprido, mas não exatamente como Jaqueline Mourão queria. Única brasileira na final feminina de mountain bike (cross country) em Pequim 2008, Jaqueline não chegou a terminar o percurso de seis voltas - foi eliminada na quinta, depois de tomar uma volta da campeã, a alemã Sabine Spitz. Depois de disputar os Jogos Olímpicos de inverno em Turim, em 2006, no esqui cross country, ela tenta agora a vaga para a disputa em 2010, que acontecerá em Vancouver, no Canadá, país em que a brasileira mora desde 2004 com seu marido canadense.

Mesmo com o pneu furado, ela se manteve na prova.

- Não era bem o que eu esperava. A largada foi muito confusa, a chinesa caiu bem na minha frente. Depois teve a queda da neozelandesa que me atrapalhou. No meio de tudo isso, meu pneu ainda furou - relembra.

- Queria ir até o final, mas isso aconteceu logo na segunda volta. O problema é que eu andei muito em cima do aro até uma zona neutra, para poder trocar. Nisso, quase todas as meninas me passaram. Mas fui atrás delas, queria passar uma a uma. Mas não consegui completar a última volta - lamenta.

Esta foi a última competição de Jaqueline, que agora pretende descansar. Pioneira do mountain bike brasileiro em Jogos Olímpicos, Jaqueline esteve em Atenas-04, quando ficou no 18º lugar.
http://www.cob.org.br/site/news_room/banco/gal_2008_8_23_5_18_2_MOUNT_2308_WA_06.jpg

PEQUIM / CHINA - (23/08/2008) - XXIX Jogos Olímpicos de Beijing 2008 - Competição de Ciclismo Mountain Bike, realizada no Circuito de Mountain Bike de Laoshan, em Pequim. Na foto, a brasileira Jacqueline Mourão durante a prova. Foto de Washington Alves / COB

- Eu nunca desisti. Dei tudo que pude para o Brasil. Essa última prova foi difícil e muito emocionante. Acho que minha entrada no circuito mundial vai ajudar as meninas que virão pela frente. Espero que eu seja um exemplo legal - conta.

A brasileira vê o fim de seu ciclo no ciclismo de maneira positiva.

- Saio com vitória no circuito mundial e consegui ser top 10 do ranking. O mountain bike foi a minha vida. Graças a ele aprendi três línguas (ela também fala inglês, francês e espanhol), viajei, conheci diferentes culturas e aprendi a respeitar adversários. Valeu a pena - encerra.

NOTA DO BLOG: COM CERTEZA, "JAQUE"! VOCÊ ENTRA PARA A HISTÓRIA DO MTB BRASILEIRO COM O RESPEITO E ADMIRAÇÃO DE TODOS QUE VIVEM E FAZEM ESSE ESPORTE MARAVILHOSO! VALEU, POR TUDO E TODO SEU EMPENHO NA SUA VITORIOSA CARREIRA, PARABÉNS!!!


0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário

VISITANTES ONLINE

site statistics

TOTAL DE VISITAS