CLUBE PARANAENSE DE CICLISMO DE MONTANHA

CAMPEONATO BRASILEIRO DE MTB - MARATONA (XCM), MINAS GERAIS


PARANAENSES DESTAQUES NO CAMPEONATO BRASILEIRO


- Marcos F. da Cruz (ASGUCI GUARAPUAVA) 3 Master 30-34

- Tarcísio Bilinski (S.M.E.L. ARAUCÁRIA) 2 Master 40-44

- Roque I. Feldmann (PREFEITURA M. DE COLOMBO) 3 Master 50-54

FOTOS: Arquivo jacusDe2rOdas

PARABÉNS AOS ATLETAS PELA EXCELENTE PARTICIPAÇÃO


RESULTADOS COMPLETOS - CLIQUE AQUI


Foi disputado no último Domingo 27 de setembro, no condomínio Alphaville na cidade de Nova Lima/MG, o Campeonato Brasileiro de Mountain Bike Maratona.

O evento contou com a participação de cerca de 150 atletas, que percorreram um duro percurso de 65 km.

A prova foi vencida na categoria Elite masculina pelo carioca ROBSON FERREIRA DA SILVA, e na feminina pela brasiliense JULYANA MACHADO RODRIGUES.

Segundo ROBSON FERREIRA, agora bicampeão brasileiro, “a prova foi muito técnica, mas estava me sentindo muito bem. Treinei para isso, e cheguei lá com vontade de vencer”.

Fonte: SS.ESP.BR - Noticias Esportivas



Equipe Sundown Bikes sobe no alto do pódio

Julyana Machado sagra-se campeã brasileira de maratona de mountain bike e Sherman de Paiva fica com o vice na Elite


30 de setembro de 2009 - A ciclista brasiliense, Julyana Machado ( Sundown Bikes/ UDF - Centro Universitário) subiu no lugar mais alto do pódio neste domingo -27/09- no Campeonato Brasileiro de Maratona. A prova foi realizada em etapa única, na localidade de Alphaville, na cidade de Nova Lima (MG), com a presença dos principais atletas da modalidade.

A esportista demonstrou todo seu talento e técnica para superar suas adversárias no percurso desafiante de 66km. Antes da prova, devido a ausência de informações precisas, a atleta alegou "estar preparada para uma caixinha de surpresas", já que até poucos momentos antes da largada, não se sabia exatamente como era a pista, a altimetria e o tempo de prova. O "mistério" só serviu para aumentar a força de vontade de Julyana que estava muito bem treinada e confiante para esta prova.

O título de campeã nacional de maratona MTB comprovou a ótima fase da ciclista, que neste temporada já conquistou excelentes resultados como: vice-campeão da Copa Inconfidentes de MTB, a medalha de bronze no Brasileiro de Cross Country, o terceiro lugar na classificação geral da Copa Internacional Sundown de MTB, assim com outros grandes resultados no circuito XTerra e em corridas regionais.

No masculino, a equipe Sundown Joinville de MTB foi representada por Ricardo Pscheidt, Abraão Azevedo e Sherman Trezza de Paiva. O jovem Sherman confirmou sua boa fase e ficou com o vice. Já o veterano Abraão acabou sendo prejudicado com a confusão da chegada e terminou na 3ª colocação, juntamente com mais 6 atletas.

"A prova foi excelente pra mim. Logo na largada formamos um pelotão de 6 atletas, que foi se quebrando com o passar da prova. Eu e o Robson andamos juntos até o km 63 até que ele atacou e abriu alguns segundos. Porém consegui segurar a 2ª colocação e estou super feliz com o vice campeonato, pois ainda sou da categoria sub 23 e andar com a galera da elite pra mim está sendo muito bom", explica Sherman que é o atual bi-campeão da Copa Internacional de MTB e vice-campeão Brasileiro de XCO. "A bike como sempre foi excelente e fundamental para esse resultado. Só tenho a agradecer aos meus patrocinadores, treinador e a todos que estão acreditando em meu trabalho", agradeceu o atleta.

A confusão aconteceu faltando menos de 3km para a chegada quando um fiscal da prova, desavisado certamente, mandou os atletas que estavam na frente, especificamente, do terceiro ao nono lugar, para um caminho errado. O ciclista Abraão Azevedo estava junto neste pelotão. Na hora da premiação, após um atraso para tentar "consertar" o erro, a Confederação Brasileira de Ciclismo e a Federação Mineira de Ciclismo decidiram premiar o terceiro lugar para sete atletas.

"No final da prova alguns atletas que vinham atrás erraram o caminho comprometendo o resultado final da prova do 3º colocado pra trás. Eu e o Robson (Ferreira) tivemos uma grande sorte de não errar neste local", relatou Sherman.

Apesar da frustração com a organização da prova, a equipe Sundown Joinville de MTB conseguiu ótimos resultados: Julyana Machado foi campeã na Elite Feminino, o jovem Sherman de Paiva ficou com a medalha de prata e o Abraão Azevedo, com a medalha de bronze, ambos na Elite Masculina. Destaque para Abraão que, aos de 40 anos, conquistou outro grande resultado na carreira e ainda tem muito história para contar.

O próximo grande compromisso da Equipe Sundown Joinville de MTB será no Iron Biker Brasil, em Ouro Preto e Mariana (MG), nos dias 17 e 18 de outubro.

Equipe Sundown Joinville de MTB tem o patrocínio da Sundown Bikes; Governo de Joinville; Da Matta; GIRO , Troy Lee Designs, Mega Energy Drink e Shimano. Para maiores informações acesse: http://www.sundownbike.com.br

Fonte: MBike Comunicação (http://www.bikenamidia.com) com a colaboração de Julyana Machado
Fotos: PPPress / divulgação


Daniel Carneiro é prejudicado pela desorganização da prova e Manuela Vilaseca mostra toda sua valentia para completar a competição em top 5

29 de setembro de 2009 – A equipe Merida Cat Eye TMP, representada por Daniel Carneiro e Manuela Vilaseca, participou neste último domingo – dia 27 de setembro – do Campeonato Brasileiro de Maratona, realizado na localidade de Alphaville, região próxima à Belo Horizonte/MG. Já o atleta Rubens Donizete, da Equipe Merida, não competiu devido a uma forte gripe, visando recuperar-se para os próximos desafios.

Com um percurso total de 66 quilômetros, a competição foi marcada por total desorganização, incluindo sinalização duvidosa, falta de fornecimento de água durante o percurso e organizadores incapacitados. O ciclista Daniel Carneiro foi uma das principais vítimas deste festival de “armadilhas”. A menos de 3 quilômetros da chegada, Daniel vinha na terceira posição, à 45 segundos do quarto colocado, quando um comissário lhe indicou o caminho errado. Isto também aconteceu com os demais competidores que ocupavam da 4ª à 9ª colocações.

Por decisão dos comissários da CBC, o 1º e 2 º lugares foram mantidos aos seus reais conquistadores e o 3º lugar foi dividido entre cerca de 10 atletas, que sofreram pela incompetência dos organizadores e erraram o caminho.

Estou muito triste, pois fui o maior prejudicado com esta decisão. Eu estava na 3ª posição e a diferença que eu tinha sobre o 4º colocado era praticamente impossível de ser tirada, pois faltavam 3 km para a chegada, quando fomos induzidos a errar o caminho pelo comissário e não por um erro na interpretação da sinalização. É muto difícil ver todo um programa de preparação ir por água abaixo, por causa de um evento com tantas falhas“, lamentou Daniel Carneiro.

É uma falta de respeito com todos os atletas, tanto por parte da Federação Mineira como da CBC (Confederação Brasileira de Ciclismo), pois uma prova com esta nunca poderia ser aprovada e muito menos realizada. Todos nós tivemos prejuízos morais e logísticos, mas quem perdeu com tudo isto foi o MTB Brasileiro, pois o que o público presenciou foi uma imagem desta modalidade totalmente denegrida” comentou Fernando Louro, técnico da Equipe Merida Cat Eye TMP.

Consideramos que o Daniel é o verdadeiro dono da medalha de bronze, pois no ponto onde houve o desvio do caminho, a 3km da chegada, todos os atletas envolvidos e que tem índole esportiva concordaram que as posições deveriam ser consideradas naquele ponto, ou seja, o final da competição deveria ser considerada naquele local e o Daniel passou neste ponto em 3º lugar“, acrescentou Fernando Louro.

Na categoria Elite Feminino, Manuela Vilaseca também fez bonito. Apesar de ter sofrido um queda, Manu conquistou a 5ª colocação. “Foi uma prova muito difícil, pois tinha pontos muito técnicos onde acabei sofrendo uma queda. Mas o pior foi a falta de pontos de hidratação que deveriam ser oferecidos pela organização. Pensei em beber água de um rio, mas fiquei com medo de contaminação e, com isto, acabei perdendo rendimento em consequência da desidratação“, comentou Manu.

Eu me sentia bem e forçava o ritmo na medida do possível. Mas a disputa estava grande entre as atletas da elite feminina. Eu passava e era ultrapassada uma série de vezes. Onde havia mais estradão conseguia desenvolver um bom ritmo. Onde tinha trilha, eu ficava um pouco mais lenta. E assim fui fazendo a minha prova até tomar um tombo feio. Entrei com velocidade numa curva cheia de cascalho. Não deu outra. Lá fui eu para o chão, no estilo “super homem”. Meus braços doeram demais. Achei que aquilo fosse fim de prova para mim, pois estava apenas no quilômetro 18 da prova. Fiquei um tempo no chão, sentindo muita dor. Fui ultrapassada por muita gente. Depois me levantei e aos poucos voltei para cima da bike. Apesar de ainda sentir dor, continuei a pedalar. Aos poucos fui voltando ao ritmo de prova e buscando recuperar algumas posições perdidas. Ainda tomei mais dois tombos num single track lotado de cascalho. Mas isso não me fez perder a vontade de continuar“, relatou Manu que chegou muito perto da 4ª colocada, Aline Compello.

Foi um resultado muito bom para mim. Estou muito feliz com a minha evolução e acredito que independente da colocação, vale muito o nosso aprendizado em cada prova. Creio que aprendi nesse percurso e vou aprendendo cada vez mais um pouco. Parabéns à Ju, que se sagrou Campeã Brasileira. Parabéns a todos que lá estavam e lutaram para superar esse percurso tão difícil“, finalizou Manu que apesar das dificuldades, nunca perdeu o espírito esportivo.

A equipe Merida/Cateye/TMP conta com o suporte das bicicletas Merida, acessórios Cateye, capacetes Lazer, pneus Maxxis, Calypso, Epic Line, Power Bar, Mauro Ribeiro, Infanti, óculos Ryders e Bike Park São Silvano.

Fonte: MBike Comunicação
Foto: PPPress / Bernardo Rodrigues Rezende/ divulgação



Ciclistas Hugo Pradoneto e Roberta Stopa comentam a excelente participação na prova

29 de setembro de 2009 - Os ciclistas mineiros Hugo Pradoneto e Roberta Stopa, ambos representantes da Specialized Brasil, disputaram neste final de semana - 27 de setembro - em Vila Nova, cidade que fica próxima a Belo Horizonte (MG), o Campeonato Brasileiro de Mountain Bike 2009, modalidade maratona, realizado em etapa única.

Segundo os atletas, a prova foi uma total confusão, sem ponto de água para os competidores e uma tremenda bagunça no balizamento do circuito."Tipo 80 pessoas ficaram perdidas, misturaram o percurso de outra corrida e não tinha água", evidenciou o ciclista Hugo Pradoneto (OCE-Specialized-Empac-Damatta), que mesmo acostumado com as trilhas da região, não conseguiu acertar o caminho da chegada, prejudicando seu rendimento e resultado final.

"Liderei 90% da prova com o Robson (Ferreira). O Daniel Carneiro me pegou no final. Iria chegar em 3º, mas a prova foi uma vergonha e foi muito desorganizada. Quando faltava 1km para acabar, indicaram o caminho errado do 2º ao 6º colocado, depois mais de 50 pessoas ficaram perdidas, incluindo eu, o Daniel Darneiro, Thiago Aroeira e outros que estavam entre os 5 primeiros. Foi uma zona total mas andei muito bem", comentou Hugo. "Pedalei muito bem durante toda a corrida. Deve ter dado uns 23km/h de velocidade média, já que foram 2 horas e 50min de prova (em 66km), no técnico e duro percurso, com muitas subidas íngremes do tipo que quebra as pernas", lembrou Hugo.

No feminino, a ciclista de Juiz de Fora, Roberta Stopa (Specialized/Proshock/OCE/SRAM/Xua) precisou de muita garra e determinação para completar a prova. Durante a disputa, ela levou um tombo forte, mas conseguiu recuperar-se para conquistar a medalha de bronze, atrás de Julyana Machado e Janildes Fernandes.

"Me senti bem na prova até o 22km, onde escorreguei nos cascalhos e, em seguida, um tombo. A Jujú (refere-se a atleta Julyana Machado), me passou e ainda deu um incentivo gritando: "vamo lá!" Subi na bike e ela estava perfeita não sofreu nada (afinal, a Specialized ERA é a BIKE, né!!!), então, continuei, dor por dor, então vamos lá!", comentou Roberta que há cerca de dois meses recupera-se de um atropelamento sofrido enquanto treinava em sua cidade.

"Na subida, anterior ao ponto de apoio do asfalto, a Jú abriu e socou a bota. Na single track pude vê-la saindo no asfalto, onde estava a demarcação confusa. Ela já estava a 3km de mim. Quando saí do asfalto, antes de ganhar o alto da subida a Janildes (Janildes Fernandes), estava do meu lado. Comecaram os estradões ela abriu e foi embora. Encarei mais uma estrada de terra quando o punho doeu, o joelho fisgou, a sede aumentou e o sol nem se fala. Nesse momento tudo doía!", exclamou a guerreira. "Cruzei a linha de chegada na terceira posição e satisfeita por completar a prova", comemorou Stopa.

"O percurso seria super legal se não estivesse tão confuso. Haviam estradas, trilhinhas, asfalto, enfim, de tudo um pouco", relatou Roberta. "Faltam poucas provas para findar a temporada, acredito que estou sentindo um cansaço maior, mas ainda estou na busca e vou brigar pelo título do Big Biker, no dia 04/10," concluiu.

O fato é que a prova foi tão desorganizada que mesmo 48 horas após o fim da corrida, os atletas ainda não sabem o resultados oficiais: "Acho que terminei em 3º ou 4º lugar. Me ligararam falando que estavam faznendo uma ata da verdadeira chegada. Depois da confusão, acredito que eu fiquei em 3o na elite e 4o na geral", lamenta Hugo Pradoneto.


O próximo compromisso dos atletas da Specialized Brasil será no Big Biker em São Luís do Paraitinga (SP), no dia 4 de ouubro, e na sequência, o Iron Biker Brasil, nos dias 17 e 18 de outubro, em Ouro Preto e Mariana, MG.

Fonte: Mbike Comunicação / http://www.bikenamidia.com
Fotos: Hugo Pradoneto / Maria Elisa Duarte/ Divulgação

VIA: REVISTA BIKEACTION

1 COMENTÁRIOS:

  1. Anônimo7:04 PM

    Que amadorismo patético esse 'campeonato brasileiro de maratona'... sem comentários. ah, sim, um: como é possível que uma prova de mtb seja organizada por gente tão incompetente... ainda mais agora que teremos as olimpíadas... vergonhoso! e não permitam que esses mesmos organizadores estejam no Rio 16!
    beto vaz (m.doc)
    do clubedeciclismodemontanha jacusdeduasrodas

    ResponderExcluir

VISITANTES ONLINE

site statistics

TOTAL DE VISITAS